DreamONE Menu

R. PEQUETITA, 145 – 1º ANDAR
CONJ. 11/12 – VILA OLÍMPIA
Tel: +55 (11)3045.0228
Email: contato@dreamone.com.br

Blog

Menu MENU

Newsletter:

Entenda como os vídeos irão afetar as mídias sociais em 2018

Por: Lucca Rebelato

15 de março de 2018 Mídias Sociais

Entenda como os vídeos irão afetar as mídias sociais em 2018
Transmissões ao vivo geram mais resultado nas mídias digitais

Os vídeos já são realidade nas mídias sociais. As marcas que possuem perfis nas redes, como Facebook e Instagram, cada vez mais precisam priorizar os conteúdos em vídeo, pois estes geram mais engajamento e alcance entre os usuários. Com este cenário, algumas informações são fundamentais para traçar os próximos passos estratégicos da sua empresa. Confira algumas dicas que podem te ajudar.

Marketing de Conteúdo se torna cada vez mais pessoal e original

  • 61% dos consumidores confiam mais em companhias que criam conteúdo personalizado e individualizado. Portanto, é mais provável que elas confiem nessas mesmas empresas na hora de comprar.
  • 88% dos profissionais de marketing de conteúdo estão considerando adicionar elementos de personalização em seus planejamentos.
  • Em pesquisas recentes, 82% dos usuários de mídias sociais afirmam valorizar mais as transmissões ao vivo em comparação com outros formatos.

Transmissões ao vivo serão mais importantes para as estratégias de conteúdo

  • Vídeos são 12 vezes mais compartilhados do que imagens e textos combinados.
  • Usuários tendem a reter 95% de uma mensagem em vídeo, contra apenas 10% quando a mesma mensagem é transmitida com texto escrito.

Os custos com mídias sociais irão aumentar devido à crescente demanda

  • Conforme mais empresas entram no mercado dos anúncios nas mídias sociais, os custos com publicidade nas redes também aumentam. Em 2017, o Facebook registrou aumento de 74% no valor investido em anúncios na sua rede.

Conteúdos temporários irão ganhar popularidade

  • Publicações temporárias (como as Stories do Instagram) têm menos alcance, mas muito mais engajamento, devido ao senso de urgência do formato.
  • Devido ao imenso tráfego de dados nas redes, engajamento ganha cada vez mais relevância contra o alcance.

Otimização para mobile será o padrão para qualquer veiculação de conteúdo, incluindo vídeos

  • Hoje, usamos desktops em uma frequência muito menor que já utilizamos um dia. Queremos que tudo seja instantâneo e personalizado, por isso, 69% dos engajamentos em mídias sociais ocorrem via dispositivos móveis.

Vídeos curtos serão cada vez mais consumidos

  • Acessos rápidos, úteis e práticos a informações necessárias e relevantes são a base para adquirir a confiança do consumidor e construir um relacionamento com este no longo prazo.

Vídeos quadrados irão predominar sobre os horizontais

  • Esse formato possui de 30 a 35% mais alcance do que os outros (podendo chegar a 50% neste ano), além de 80% mais engajamento.

Anúncios sincronizados entre mídia social e TV irão ganhar popularidade entre as grandes marcas

  • Conteúdos que se complementam entre diferentes plataformas tendem a maiores taxas de retenção e identificação por parte do público.

O Facebook será um espaço mais convidativo para a publicidade, atraindo mais anunciantes

  • “Discurso de ódio e propaganda discriminatória não têm espaço em nossa plataforma. Nossas políticas de comunidade proíbem estritamente o ataque a pessoas baseado em características pessoais, incluindo religião, e nós proibimos que anunciantes discriminem pessoas de acordo com religião ou outros atributos” – Redação Facebook.

Caça-cliques diminuirão drasticamente

  • O Facebook está empenhado em diminuir bastante o alcance de vídeos falsos, que na realidade são imagens com um botão falso de play, e de vídeos que contêm apenas um frame estático. Isso irá incentivar as páginas a criarem conteúdos em vídeo naturalmente.

O Instagram deixa de ser uma rede exclusiva dos jovens

  • Já em 2017, o número de adultos com perfil no Instagram teve expressivo aumento. Na faixa etária de 30 a 49 anos, 33% das pessoas entrevistadas utilizam a rede. Entre 50 e 64 anos, 18% são usuários, enquanto 8% das pessoas com mais de 65 anos possuem um perfil ativo no Instagram.

Marcas precisam pensar na estética de suas páginas no Instagram

  • Os perfis do Instagram precisam manter um padrão estético em suas postagens, para garantir identificação de marca dentro da rede. Para determinar qual é esse padrão, pense no perfil da sua empresa. Tente extrair essa personalidade e refleti-la no conteúdo.

Mais empresas tentarão emplacar hashtags próprias

  • O engajamento com marcas é visivelmente maior no Instagram do que nas outras redes. Muitas empresas aceitaram isso e decidiram por lançar suas próprias hashtags, para organizar a comunicação e viralizar a marca. 70% das hashtags lançadas em 2017 tinham alguma marca por trás.

Usuários seguem cada vez mais perfis corporativos

  • Conforme as marcas lançam seus perfis no Instagram, os usuários estão mais abertos para conectarem-se com elas. 8 em cada 10 usuários seguem pelo menos uma página de negócios.

Vídeos devem ser publicados diretamente no Facebook

  • Os vídeos postados diretamente pela plataforma geram 10 vezes mais compartilhamentos que os posts com link para o YouTube.

A partir desses dados, é fácil perceber que os vídeos terão uma grande influência no posicionamento de marca das empresas e serão fundamentais para gerar novos clientes.

Se você deseja produzir conteúdo em vídeo para a sua companhia e alavancá-los em suas mídias digitais, entre em contato com a DreamONE. Mande um e-mail para contato@dreamone.com.br e agende um bate-papo com a gente.

Fonte: BREADNBEYOND/Adnews

Conheça mais sobre a importância do marketing digital para sua empresa. Visite o site: www.dreamone.com.br

FacebookGoogle+TwitterLinkedIn

Tags: , , , , , ,